METODOLOGIAS ATIVAS #9: ROTAÇÃO POR ESTAÇÕES

Olá Pessoal. De volta a rotina normal e com baterias recarregadas, essa semana decidi falar sobre uma metodologia “ativa” que considero extremamente versátil e ampla: A Rotação por Estações. Coloquei o “ativa” entre aspas porque há quem argumente que é possível ter uma rotação por estações (explicada a seguir) na qual, em todas as estações o aluno aprende por aula expositiva, de modo passivo.

Continuar lendo “METODOLOGIAS ATIVAS #9: ROTAÇÃO POR ESTAÇÕES”

METODOLOGIAS ATIVAS #8: MÉTODO JIGSAW

jigs

Olá Pessoal. Esta semana escolhi falar sobre uma metodologia ativa que usei recentemente (e adorei o resultado) e que só não entrou na série na época certa por dois motivos: 1 – Eu ainda estava concluindo a leitura da bibliografia e 2 – Surgiram outros temas logo na sequência como a BNCC e o evento de Neuroeducação. Bom, passemos então ao método. A técnica se chama JigSaw e não, não envolve o personagem dos filmes de terror “Jogos Mortais”. Na verdade, tanto a técnica, quanto o personagem do filme tem o nome porque esse é o nome dado àqueles quebra-cabeças tradicionais.

Continuar lendo “METODOLOGIAS ATIVAS #8: MÉTODO JIGSAW”

CULTURA MAKER NA EDUCAÇÃO

Olá Pessoal. Esta semana escolhi falar um pouco sobre o movimento “Maker” e como ele se insere nas propostas de ensino ativo e educação para autonomia (heutagogia). Nos últimos anos, tem se falado bastante sobre o assunto com matérias em grandes veículos midiáticos como O Globo e o Estadão. E com uma rápida pesquisa no Google é possível achar alguns textos introdutórios sobre o movimento Maker na educação, como  este.

Continuar lendo “CULTURA MAKER NA EDUCAÇÃO”

COMPREENDENDO O PENSAMENTO (OU O CÉRBERO PREGUIÇOSO)

Capa Rapido e Devagar.indd

Olá Pessoal. Esta semana escolhi falar sobre um assunto que venho estudando de modo diluído há mais de um ano, desde quando comecei a ler o livro brilhante (e ultra recomendado) “Rápido e Devagar: Duas formas de pensar” do Daniel Kahneman. Este livro (e todo material adjacente sobre o tema que fui tendo contato graças a ele) me apresentou uma teoria muito interessante sobre o funcionamento do nosso cérebro e o modo como processamos informação. E como educadores lidam basicamente com indivíduos processando informação nova, achei que seria interessante compartilhar aqui o que aprendi dessa teoria, e como ela pode nos ajudar a compreender alguns comportamentos que observamos nos alunos (e em nós mesmos), e quem sabe até a usar isso em nosso favor para promover um processo significativo de aprendizagem.

Continuar lendo “COMPREENDENDO O PENSAMENTO (OU O CÉRBERO PREGUIÇOSO)”

METODOLOGIAS ATIVAS #7: JOGOS DA EDUCAÇÃO

Olá Pessoal. Chegamos ao último assunto que eu queria abordar nesta série sobre metodologias ativas, que é o uso de jogos na educação. Antes, gostaria de mencionar que o que procurei aqui foi apenas apresentar algumas das principias técnicas com as quais tive contato o que, obviamente, foi apenas um recorte de toda uma miríade de possibilidades e técnicas dentro desta temática. Agradeço profundamente o feedback que recebi de alguns leitores, e espero sinceramente que este trabalho tenha contribuído de alguma forma para quem dedicou seu tempo para ler.

Continuar lendo “METODOLOGIAS ATIVAS #7: JOGOS DA EDUCAÇÃO”

METODOLOGIAS ATIVAS #6: APRENDIZAGEM BASEADA EM PROJETOS

Olá Pessoal. Após uma breve pausa para o carnaval retornamos com a penúltima parte da nossa série sobre metodologias ativas. Hoje pretendo falar sobre “Aprendizagem Baseada em Projetos” e cuidado para não confundir com Aprendizagem Baseada em Problemas (famoso PBL). Sim, há diferença entre os dois e muito trabalhos que li não fazem essa distinção (e deveriam). Aliás, isso é um problema na hora de procurar bibliografia porque muitos autores (brasileiros e estrangeiros) misturam os dois métodos.

Continuar lendo “METODOLOGIAS ATIVAS #6: APRENDIZAGEM BASEADA EM PROJETOS”

METODOLOGIAS ATIVAS #5: ENSINANDO ATRAVÉS DO DEBATE

Olá Pessoal. Dando sequência a nossa série sobre metodologias ativas, chegamos na penúltima postagem sobre o tema que vai tratar dos debates discursivos. O debate é, de modo geral, uma importante e poderosa ferramenta de aprendizagem e partilha de ideias. Porém, há algumas armadilhas no uso de debates em salas de aula que podem alienar e confundir os alunos, tendo efeito completamente inverso ao que era pretendido. Por isso, neste post vou começar pelas críticas feitas ao uso de debate em salas de aula, uma vez que elas evidenciam o que deve ser evitado no uso desta prática pedagógica de modo a ter uma atividade bem produtiva.

Continuar lendo “METODOLOGIAS ATIVAS #5: ENSINANDO ATRAVÉS DO DEBATE”

METODOLOGIAS ATIVAS #4: INTRUÇÃO PELOS COLEGAS (PEER INSTRUCTION)

Olá Pessoal. Mais uma semana e chegamos na quarta metodologia ativa da nossa série que é a “Peer Instruction”, também conhecida como instrução pelos colegas, instrução por pares e afins. Essa técnica é a minha favorita porque, na minha opinião, é a metodologia ativa mais fácil de ser incorporada ao método tradicional de ensino permitindo uma transição gradativa, sem muita ruptura de formato, mantendo a eficiência já conhecida das metodologias ativas. Demanda poucos recursos, consome menos tempo de planejamento que as demais e tem um índice de eficiência bem elevado segundo todos os estudos que já encontrei nas mais diversas áreas e níveis. Continuar lendo “METODOLOGIAS ATIVAS #4: INTRUÇÃO PELOS COLEGAS (PEER INSTRUCTION)”