METODOLOGIAS ATIVAS #9: ROTAÇÃO POR ESTAÇÕES

Olá Pessoal. De volta a rotina normal e com baterias recarregadas, essa semana decidi falar sobre uma metodologia “ativa” que considero extremamente versátil e ampla: A Rotação por Estações. Coloquei o “ativa” entre aspas porque há quem argumente que é possível ter uma rotação por estações (explicada a seguir) na qual, em todas as estações o aluno aprende por aula expositiva, de modo passivo.

Continuar lendo “METODOLOGIAS ATIVAS #9: ROTAÇÃO POR ESTAÇÕES”

FERRAMENTA DE OTIMIZAÇÃO – GETTING THINGS DONE – PARTE IV

Olá Pessoal. Esta semana vamos dar sequência a série sobre a metodologia de organização e produtividade GTD. Chegamos agora na etapa de reflexões, conhecida também como “Revisão Semanal”. 

Continuar lendo “FERRAMENTA DE OTIMIZAÇÃO – GETTING THINGS DONE – PARTE IV”

FERRAMENTA DE OTIMIZAÇÃO – GETTING THINGS DONE – PARTE II

Ola Pessoal. Como já mencionei nessa e nessa publicação, estou sinalizando por aqui sempre que sai no blog Njord’s Corner, do meu grande amigo Marco Antônio, uma publicação da excelente série que ele está fazendo sobre a difundida e super recomendada metodologia GTD para otimização de tempo e produtividade.

Continuar lendo “FERRAMENTA DE OTIMIZAÇÃO – GETTING THINGS DONE – PARTE II”

INTERDISCIPLINARIDADE – PARTE I: URÂNIO

Olá Pessoal. Na semana passada anunciei uma pequena série com publicações sobre interdisciplinaridade e sugestões de atividades. Para começar essa série eu decidi falar sobre a minha ferramenta favorita para interdisciplinaridade. O Documentário “Uranium – Twisting the Dragon’s tail” ou “Urânio – Torcendo a cauda do dragão” em tradução livre.

Continuar lendo “INTERDISCIPLINARIDADE – PARTE I: URÂNIO”

MÉTODOS DE ESTUDO E NOTAS DE AULA

Olá Pessoal. Na publicação de semana passada listei aqui alguns dos livros que tenho estudado para aprender sobre novas metodologias de ensino e, no final, aproveitei para mencionar o livro que usei para aprender os mecanismos de otimização de tempo e organização de tarefas que uso hoje. A partir daí me veio a ideia de escrever um pouco sobre o método GTD (“Get Things Done”) e as principais técnicas e ferramentas que ele e outros métodos trazem.

Continuar lendo “MÉTODOS DE ESTUDO E NOTAS DE AULA”

EDPUZZLE – Ferramenta Online para Vídeo-aulas interativas (TUTORIAL)

Olá Pessoal. Pegando carona no tema das duas últimas semanas sobre curadoria de informação, decidi fazer uma curadoria mais ferramental aqui no site. E para esta semana escolhi fazer um tutorial sobre o EdPuzzle, uma ferramenta online maravilhosa e super versátil para editar vídeos de um modo simples e intuitivo. Eu descobri essa ferramenta faz pouco mais de um ano, quando estava aprendendo sobre plataformas educacionais online (como Moodle) e buscando meios de usar vídeos interativos nas minhas aulas. Continuar lendo “EDPUZZLE – Ferramenta Online para Vídeo-aulas interativas (TUTORIAL)”

METODOLOGIAS ATIVAS #5: ENSINANDO ATRAVÉS DO DEBATE

Olá Pessoal. Dando sequência a nossa série sobre metodologias ativas, chegamos na penúltima postagem sobre o tema que vai tratar dos debates discursivos. O debate é, de modo geral, uma importante e poderosa ferramenta de aprendizagem e partilha de ideias. Porém, há algumas armadilhas no uso de debates em salas de aula que podem alienar e confundir os alunos, tendo efeito completamente inverso ao que era pretendido. Por isso, neste post vou começar pelas críticas feitas ao uso de debate em salas de aula, uma vez que elas evidenciam o que deve ser evitado no uso desta prática pedagógica de modo a ter uma atividade bem produtiva.

Continuar lendo “METODOLOGIAS ATIVAS #5: ENSINANDO ATRAVÉS DO DEBATE”

METODOLOGIAS ATIVAS #4: INTRUÇÃO PELOS COLEGAS (PEER INSTRUCTION)

Olá Pessoal. Mais uma semana e chegamos na quarta metodologia ativa da nossa série que é a “Peer Instruction”, também conhecida como instrução pelos colegas, instrução por pares e afins. Essa técnica é a minha favorita porque, na minha opinião, é a metodologia ativa mais fácil de ser incorporada ao método tradicional de ensino permitindo uma transição gradativa, sem muita ruptura de formato, mantendo a eficiência já conhecida das metodologias ativas. Demanda poucos recursos, consome menos tempo de planejamento que as demais e tem um índice de eficiência bem elevado segundo todos os estudos que já encontrei nas mais diversas áreas e níveis. Continuar lendo “METODOLOGIAS ATIVAS #4: INTRUÇÃO PELOS COLEGAS (PEER INSTRUCTION)”